"SANTA"

Fascinação, o que é fascinação? Algo que me causa arrepio na pele por este teu jeito de menina num corpo de mulher, que me enche de desejos. Não sei direito, mas, to achando que isso é a raiz de um amor.

Em libidinosa erupção…

No quarto, uma luz vermelha, simbolizando a paixão. Ambiente perfumado por incenso afrodisíaco. Entraste no quarto. Já despido, lancei-te o meu olhar mais sensual, o meu charme, no qual não resististe... Depois de percorreres o meu corpo, com as mais vorazes preliminares, senti-te docemente, chegar à minha gruta, já úmida e em libidinosa erupção... Fizeste-me libertar o tesão que me provocas... Igor Hunsaker

Ler mais

Neste ano …

E percebo o grande número de acessos… Compreendam o fato de grande maioria não terem seus comentários publicados, devido a comentários que mudam o tema do texto, fato que para mim é muito descompreensível. E outros leitores não conseguem comentar, para isto basta clicar no titulo do texto que sera aberto o texto com espaço para comentários…. Porém, desejo este ano um termômetro para o site… E isto só terei através de vocês que me acompanham mantendo algum contato direto comigo. Quem desejar, pode manter contato através do email:  contato@hunsaker.com.br Amo escrever poemas excitante, como se uma mulher estivesse dizendo diretamente a mim....…

Ler mais

No ímpeto desejado…

O corpo embriagado, Pede abrigo. No ímpeto desejado... Está fora de perigo. No porto, a âncora, Demasiada loucura. Na almejada arte, Em carícias faz parte. Quero o teu sexo envolver, Prato preferido e saboroso. O pedaço de carne teso, Que me sacia o prazer. Lascívia... Primícias... Orais... Anais... Para despojarmos por horas, Sem qualquer tipo de regras. Sem mensura de demora. O falo rasgando as pregas. Sussurros nada proibidos, Em sonoros ais. Enaltecendo os gemidos, Com o gostinho de sempre mais! Igor Hunsaker.

Ler mais

  Acorrente-me... Faça o que quiser comigo! Sadomise ao meu corpo, Sem algum pudor!  Não quero sentimentalismo, E sim o tesão com todo realismo. Penetra-me... Invada-me... Estoca-me... Suga-me... Rasgue-me... É este prazer... Que na alma desejo ter!  O teu corpo teso, encaixado por trás,  Em movimentos cadenciados. No êxtase que não cessa mais,  A luxúria... O gozo profundo! Amo essa brincadeira, De gato e rato. Que não se ver trincheiras, Corpo à corpo, em nosso contato. Sou a loira rock n’ roll,  Ligada em alta voltagem. Seja a parte do meu show, Você sabe que meu sexo, É totalmente livre,…

Ler mais

É sempre da mesma forma o teu jeito de me envolver. O que provoca... O que causa prazer... É um desejo que vem E, entorpece-me. Leva-me as nuvens.   Não há nada que me desvaneça. São dedos... São mãos... Tapas deixando a pele vermelha. Aos sussurros... De quatro... Seja no chão... Na cama... De modo sacana... Encostada numa parede qualquer... O que vale é o tesão. Inebriando os sentidos. Fazendo a alma lânguida. Deixando a essência embriagada. A língua percorrendo por caminhos...  Pelos espaços... Trilhando os labirintos... Sendo guiados pelos instintos. O teu corpo tem a magia Que a lascívia…

Ler mais

É assim que me sentes….

De quatro... De presente... Em minha performance ensandecida, É assim que me sentes: Uma louca desvairada sobre a tua batuta. Contigo abro todas as minhas comportas, Para você me entrego envolta em devaneios. Indo de encontro a correnteza de teu rio... Envolvida em teus encantadores mistérios. Neles me perco... Encontro-me... Puxando os cabelos... Faz a carne branca molhada. Em tapas desferidos na derme... Achas o teu abrigo em meu apertado orifício...  Para mim nenhum sacrifício. Ao contrário, enaltece o meu cio E, abastece o meu tesão. Não quero ser a santa e nem compreensão... Assim somos nos dois quando estamos…

Ler mais

Levando-me à loucura…

Você entorpecendo o meu corpo, Dedilhando... Levando-me à loucura. Entre meus lábios, Faço-o alcançar o topo. Quero o teu cio. Os meus poros dilatando... Entorpecendo os sentidos, Em minha bunda, direcionado. O teu corpo é minha droga... A essência que navega. Preciso dele para não entrar em abstinência Disso tenho plena consciência. Leva-me as nuvens... Deixando-me na onda... E comigo entra em um acordo. E nada discordo... Contigo quero os rituais, Chega de coisas banais. Os delírios em viagens O cacete teso... O buraco apertado invadindo guloso. Erga-me... Encaixa-se em meu corpo. Encha o meu copo, Transborde-o com o leite...…

Ler mais