"SANTA"

Fascinação, o que é fascinação? Algo que me causa arrepio na pele por este teu jeito de menina num corpo de mulher, que me enche de desejos. Não sei direito, mas, to achando que isso é a raiz de um amor.

PEDRO E MARIA – NOVA GERAÇÃO…

PEDRO E MARIA – NOVA GERAÇÃO…

De uns tempos para cá nossas transas têm sido mais apimentadas, comecei aos poucos a xingá-la e percebi que ela ficava cada vez mais excitada, depois comecei a falar das suas roupas que eram muito curtas e justas, e principalmente das suas sainhas que eram minúsculas quando trancávamos ela sempre se mostrava uma verdadeira puta na cama, deixando-me fazer tudo, com o tempo o sexo normal homem e mulher começava a ficar sem graça p/ mim, estava sempre buscando algo novo.

Estas histórias começaram a me dar muito tesão e constantemente passou a fazer parte de nossas transas. Nosso namoro está cada dia melhor, e ela está virando uma putinha completa!!! Foi uma mudança radical, pois há alguns anos, eu nem imaginava alguém olhando para ela, hoje! estou adorando tudo, e espero que ela seja feliz. Ela estimulada por mim, passou a investir maciçamente em roupas sensuais, shorts minúsculos, calcinhas que marcam o short e valorizam sua bunda. Uma vez ela, a pedido meu, foi receber uma entrega de lanche com uma camisola sumária e de tanguinha enfiada no rabo. O Rapaz quase morreu ao vê-la naqueles trajes. Desejada na rua, passou a gostar de ser cantada na rua, e adorava me contar o que os machos diziam a ela, ela começou a se soltar na cama e até a falar de suas fantasias. Ela me olhava com a carinha mais puta que já vi e pedia para eu gozar em seus peitos, que de vez em quando colocava meu pau no meio. Após cinco minutos, comecei gozar em sua boca e ela engoliu um pouquinho, jogando o resto em seus peitos. Depois disto, me confessou que sempre pensava em fazer isso, que tinha medo e que a partir de então, iria repetir sempre. Hoje investimos cada vez mais em roupas sensuais que destaquem suas coxas, seu bumbum e seios. Começamos a fazer algumas brincadeirinhas excitantes, como trepar à força, em locais perigosos, com alguém por perto. Nossas trepadas melhoram mesmo, e nossa intimidade também. Eu já a chamava de puta, piranha, pistoleira e ela rebatia com puto, pintudo, caralhudo e outras sacanagens. Às vezes eu dizia que estava comendo outra, que ia comer outra na frente dela, que a estava fazendo de otária, comendo as amigas dela, e ela adorava, gozava como uma putinha. Mas acontecia também o contrário, ela fantasiava dizendo que dava para todo mundo, que era fácil, que estava estourada de tanto levar pica, que eu era corno, e eu também gostava. Gostamos de muito um ao outro, minha namorada é uma delícia com 29 anos está na sua melhor forma, corpinho sarado de uma garota e a cabeça de uma mulher que adora gostar das sensações que a exibição pode proporcionar. Ela tem 1,60m, 50kg, coxas deliciosas e seios perfeitos. Ela e uma safada e não perde uma chance de se exibir, na academia usa roupas de ginastica bem sexys e provocantes. uma vez estava na sala com um amigo e ela veio do quarto só de calcinha e soutien , ela está cada vez mais ousada e agora começou a falar que o professor dela e gostoso e como ele passa a mão nela na hora do alongamento, vivemos situações constrangedoras e excitantes, outro dia saímos com ela vestindo shortinhos super curtos, shorts sem calcinha, na maioria das vezes fica transparente e todo mundo olha, e em algumas das vezes os homens a cantam na minha frente, o que ela adora, fica toda molhada. Uma vez fomos à um baile funk com ela de shortinho, eu fiquei encostado na parede e ela com a bundinha no caminho, um tempinho depois um cara começou a passar a mão nela, nós ficamos nos beijando, eu fingi que não vi, e depois outros caras que estavam perto vendo que ela não reclamava passaram a mão também, eu não estava aguentando, eu iria acabar gozando, falei com ela que iria ao banheiro, fui e quando eu voltei ela dançava rebolando, e o pessoal fazendo a festa, eu pensei rápido e tive que dar uma de machão fui até lá e a chamei pelo nome, ela viu que se eu ficasse ali seria uma loucura e com algum esforço saiu do meio dos caras, eles ficaram tentando agarra-la mas eu a puxei, ela gritou para eles a largarem e veio comigo, é claro que fomos xingados, saímos dali correndo. Ao chegarmos em casa começamos a nos despir na garagem, e aproveitando que ela estava sem a calcinha, penetrei-a com força, ali em pé, com ela enlaçando minha cintura com as pernas, sentindo meu pau pressionar o colo do seu útero. Agarrei sua bunda, enfiei um dedo naquele cuzinho maravilhoso, e nessa posição entramos em casa. Fizemos amor sobre o tapete da sala, trocando frequentemente de posição. Seus gemidos de gozo me enlouqueciam e quando percebeu que eu também estava prestes a gozar, para meu espanto, ela saiu debaixo de mim, agarrou o meu pênis, sugando-o até sorver toda a minha ejaculação torturada e intensa. Sorrindo, olhou-me nos olhos, entreabriu os lábios para que eu visse o meu esperma em sua boca e só então o engoliu. Fiquei enlouquecido e o meu pau recusou-se a amolecer. Coloquei-a de 4, suguei todo o néctar que escorria de sua buceta, enfiei a língua naquele cuzinho rosado, arrancando-lhe gemidos de prazer. Posicionando-me, tentei enrabá-la, mas para minha decepção ela não permitiu, fazendo com que meu membro mais uma vez se enterrasse em sua grutinha. Em todo o tempo que estamos juntos só consegui comer o seu rabinho uma única vez, pois segundo ela o meu pau é muito grosso e fez com que seu cuzinho ficasse doendo por vários dias. Após gozarmos mais uma vez dormimos engatados no chão da sala, exaustos pelo intenso prazer. Passados alguns meses, depois de algumas especulações percebi que minha esposa não era a fim de transar de verdade com outro homem, mas gostava de imaginar. Foi então que tomei coragem e resolvi testá-la. Ela também me revelou uma fantasia sua. Ela deseja primeiro foder com uma mulher, nós três, mas também deseja conhecer um outro homem ou um casal para a troca. Estamos conversando disto e aguardamos …

igorhunsaker