"SANTA"

Fascinação, o que é fascinação? Algo que me causa arrepio na pele por este teu jeito de menina num corpo de mulher, que me enche de desejos. Não sei direito, mas, to achando que isso é a raiz de um amor.

MAURA…

MAURA…

A algum tempo atrás conheci uma dentista, Maura. Rapidamente começamos a sair para cineminhas, dançar, jantar etc..

Em pouco tempo nos vimos apaixonados um pelo outro e iniciamos um namoro que muito me deixou saudades.
Sempre que podia passava no final do dia em seu consultório de onde saíamos para nossos passeios.
Após adquirir muita confiança na sua capacidade profissional resolvi iniciar um tratamento com ela, deixando de consultar meu dentista anterior.
Na primeira seção tudo transcorreu normalmente, mas a partir da segunda tudo mudou.
Cheguei ao seu consultório e fui atendido quando a secretária ainda se encontrava trabalhando. Fui anestesiado e o tratamento se iniciou.
Pouco tempo depois a secretária foi embora e pediu para que a Maura trancasse a porta. Isto demorou um pouquinho, mas valeu a pena a espera.
Quando voltou, a Maura usava apenas a máscara. Foi a primeira vez que eu a vi totalmente nua. Que beleza estonteante! Estava namorando uma falsa magra.
O tratamento prosseguiu. Eu, de pau duro e boca mole. Ela nua e com uma carinha de tarada qual eu ainda não tinha visto.
Ao terminar a obturação ela começou a se esfregar mais intensamente no meu corpo, passando os seus seios no meu rosto, seus bem cortados pelinhos no meu braço …
Eu já não aguentava mais quando ela resolveu me dizer que tinha acabado e que, se eu quisesse também poderá tirar a roupa.
Para me fazer de difícil disse-lhe que não, mas que ela poderia fazê-lo. E assim aconteceu. Ainda sentado na cadeira tive cada uma das minhas peças de roupa retiradas.
O rádio continuava tocando boas músicas e o cheiro de tesão já tomava conta de todo o consultório.
Brincávamos de maneira descontraída e cheia de tesão.
Para me provocar ela me disse que me chuparia todinho se eu fizesse o mesmo. Ela sabia que não conseguiria com a boca anestesiada, mas achou uma boa maneira de me provocar e aumentar ainda mais o meu tesão.
Para não me dar por vencido comecei a chapar-lhe os mamilos. Ela se deliciava, mas eu pouco sentia, a não ser aquela sensação maravilhosa de escutar uma gata pedindo mais, ditando regras, dando ideias.
Com a cadeira deitada ao máximo fui por ela cavalgado. Ela subiu e colocou sua linda chaninha na minha boca, que já começava a voltar ao normal. Depois foi descendo até se encaixar no meu mastro, duro como nunca esteva até então.
Subia e descia. Sussurrava e dizia que estava realizando sua maior fantasia.
Depois de algum tempo ela se levantou, me tirou da cadeira e se pôs de quatro. Pediu para que eu voltasse a chupá-la.
Assim foi feito. Comecei a lambe-la desde seus calcanhares, subindo minha língua ainda adormecida até sua bundinha e voltando por suas pernas. Fiquei um bom tempo sem atacar aquilo que ela mais queria, mas não resisti. Passei a lembre-lhe a chaninha, indo e voltando até o seu botãozinho, rosa e delicado.
Pronto. Comecei a pensar em como voltar a penetrá-la. Desejei o seu botão, mas não tinha coragem de tomar a iniciativa. Assim, voltei a penetrar a sua chaninha.
Ela começou de novo a gemer de tesão. Inesperadamente ela tirou meu membro e direcionou-o a seu botãozinho pedindo para eu ser delicado com ela.
Devagar eu fui empurrando e penetrando seu cuzinho. Mexia com suavidade para não a machucar e para controlar o meu gozo. Queria vê-la gozar primeiro, o que logo aconteceu.
Depois disto mudamos novamente de posição. Eu sentado na cadeira e ela me cavalgando ainda penetrada por trás.
Não consegui mais resistir e gozei intensamente. O tesão deste momento foi tão grande que não consegui gemer, falar, grita … Fiquei mudo, travado de tanto tesão.
A seguir puxei-a e comecei a beijá-la, dizendo que tudo tinha sido maravilhoso.
Ela apenas comentou do meu silêncio, meio desconfiada se tinha realmente gostado.
Isto foi bom, pois com esta desconfiança ela me preparou novas surpresas para as outras seções do meu tratamento, todas elas com muita penetração anal, pois ela não se precavia e tinha medo de engravidar.

igorhunsaker