"SANTA"

Fascinação, o que é fascinação? Algo que me causa arrepio na pele por este teu jeito de menina num corpo de mulher, que me enche de desejos. Não sei direito, mas, to achando que isso é a raiz de um amor.

FLAVIA…

FLAVIA…

Minha colega de trabalho que vou chamar de Flavia, tinha 23 anos, baixinha que devia ter uns 1,56 com cara de inocente.

Como a agência era pequena, muitas vezes almoçávamos todos juntos e nisso conversei com Flavia no que ela me contou que estava pra sair da empresa porque ia fazer uma viagem longa pra outro país.

Nesse dia descobri também que Flavia namorava, porque o namorado dela apareceu no almoço. Mais tarde meu outro colega veio falar comigo dizendo que não entendia o que ela estava fazendo com ele, digamos que o rapaz não era muito agraciado pela beleza.

A agência era bem pequena e trabalhavam todos os setores no mesmo espaço. Certo dia eu estava chegando na empresa e Flavia passou por mim no corredor e disse que gostou da minha camisa, “que camisa bonita” fez isso deslizando o dedo do meu peito até minha barriga. Fiquei totalmente sem reação e sem graça na hora e só agradeci, não estava esperando por essa.

Mais tarde no mesmo dia, estava eu no meu computador trabalhando e escutei a Flavia conversando no balcão atrás de mim com a outra menina do atendimento, ela acabou dizendo que namorava, mas traia o namorado. Depois da cena na entrada da agência, fiquei pensando se ela não falou isso para que eu escutasse, e na hora já deu um calor, respirei fundo e tentei focar no meu trabalho porque esse dia estava realmente atolado de tarefas.

Passadas algumas horas toca o telefone, e ele ficava do meu lado, Flavia atendeu o telefone em pé do meu lado e começou a tocar a perna na minha embaixo do balcão enquanto atendia o telefone. Nisso já me subiu um calor e eu já não estava mais nem conseguindo focar em nada, só estava com a mão no mouse, mas não estava fazendo nada. Não resisti e deixei minha perna encostando na dela também e dei um toque de leve na coxa dela com a mão. Quando encostei ela deu uma leve agachada e soltou um soprinho, mas manteve a pose na ligação.

Nessa hora eu já estava duro igual pedra embaixo daquela mesa desejando pegar ela de jeito, mas ainda estava com receio de tentar algo.

Ela disse que ia comer algo lá embaixo e perguntou se eu não queria comprar algo também, eu falei que queria comprar um pão na chapa e ia acompanhar ela, o que era mentira estava sem fome nenhuma só queria ficar a sós com ela.

Ela foi na frente e eu atrás e depois que descemos o primeiro lance de escadas, ela parou e falou:
“ quase não consegui terminar aquela ligação”
Para que, eu disse que também não estava conseguindo me concentrar no trabalho, que ela tirou meu foco, nisso já me aproximando dela, não resisti, joguei ela contra a parede e a gente começou a se beijar loucamente com muita intensidade e desejo num beijo bem babado em êxtase com o perigo de sermos pegos. Não tinha tempo a perder e já fui pegando na bunda dela e passando a mão por baixo da saia.

Quando vi já estava com a mão na buceta daquela safada, que já estava encharcada, a desgraçada estava sem calcinha e aquilo me deu um tesão tamanho que fiquei louco, ela segurava com força meu pau que já estava roxo e estourando por fora da calça.
“Ai seu gostoso, por favor me dá essa pica, enfia tudo em mim, mete gostoso em mim, não estou aguentando”
“Caralho sua safada, está querendo dar pro estagiário antes de sair da empresa né sua puta gostosa do caralho”
Depois que eu falei isso ela ficou mais doida ainda, virei ela de costas e dei lhe um tapa bem dado naquela gostosa, ela soltou um gemido que eu nunca vou esquecer. Fiquei serrando nela ainda de calça mas nós sabíamos que não tinha como terminar aquilo ali e paramos, eu falei já sei, vamos no banheiro que fica do lado de fora do escritório, só não podemos fazer barulho.

Subimos a escada super-rápido, entramos no banheirinho e fechamos a porta.

Assim que fechei a porta já fui levantando o vestido dela, ela se sentou com as pernas abertas pra cima na tampa do vaso e eu caí de boca naquela bucetinha gostosa. Chupava, sugava e lambia com muita vontade aquela xana, segurava as coxas e puxava contra mim, ela gemia baixinho completamente extasiada, mas estava fazendo barulho, nisso levei uma das mãos para fechar a boca dela, ela abriu a boca e começou a chupar meus dois dedos, fiquei ali um tempo chupando e enfiando os dedos na boca daquela gostosa no vai e vem como se fosse outro pau na boca dela. eu estava completamente entorpecido pelo prazer e ela também.

“Você já preparou pra mim”

Tirei os dedos da boca dela e já fui enfiando nela enquanto me deliciava naquela xana gostosa. Entrou tudo de uma vez só sem esforço de tão molhada que a safada estava. Não demorou muito e ela gozou, começou a tremer o corpo todo em espasmos fazendo uma cara de prazer com a boquinha aberta que me deu mais tesão ainda.

Não tinha tempo a perder, tirei os dedos parei de chupar, abaixei a calça e segurei a cabeça dela, ela começou a chupar muito gostoso, estava usando a boca daquela puta safada do trabalho como se fosse uma buceta, ela mamava com tanta vontade
a minha pica que eu quase gozei na boca dela, tive que afastar o corpo para não deixar ela esvaziar minhas bolas cedo demais. Teria sido muito gostoso esporrar na cara daquela safada naquela hora, mas eu sabia que era a última oportunidade já que ela ia viajar, não ia deixar de comer aquela buceta.

Ela se levantou, virei ela de costas já segurando pelo pescoço por trás dela, ela abriu as pernas e enfiei tudo para dentro, meu pau deslizou todo até o fundo dela, não estava acreditando ainda que estava comendo a Flavia no banheiro da empresa sem ninguém saber, o sentimento de meter escondido deixava tudo muito mais gostoso.

Soquei a pica nela, alternava bombadas rápidas puxando-a pelo pescoço e hora metia fundo mais lento mas com força puxando o cabelo dela pra baixo, quando fazia isso via de relance ela levantando a cabeça colocando a língua pra fora, meu deus fico de pau duro só de lembrar o tesão que foi aquela cena.

Estava apostando todas as minhas fichas, coloquei os dedos na boca dela de novo pra ela lubrificar e enfiei um dedo no cuzinho dela, pra minha surpresa ela não reclamou. Fudia ela enquanto dedava aquele cu, ela gozou mais uma vez e eu não aguentei e falei que ia gozar.

Tirei o pau de dentro dela bem rápido, virei ela de frente e falei “agora eu vou gozar na sua boca sua puta”

E ela falou “goza tudo em mim, quero engolir tudo”.
Nossa, ela deu mais umas 3 chupadas e eu explodi na boca dela, gozei muito, meu corpo tremia e eu segurava a cabeça dela e bombava devagar enquanto os jatos saiam na boquinha daquela safada. Ela engoliu tudo.

Ficamos ali um tempo ofegantes, voltando para o mundo real, ela disse que aquilo foi bom demais e eu concordei, depois voltamos pro escritório e não nos falamos mais.

Nossa, acho que nunca mais vou ter outra oportunidade dessas, no dia seguinte ela não foi mais para o trabalho, só me arrependo de não ter pegado o contato dela porque com toda certeza teria um replay.

igorhunsaker