O médico havia solicitado fazer um exame de ultrassom na região abdominal.

Ao levar o pedido do médico na recepção, a moça me disse que eu teria que tomar quatro copos de água uma hora antes do exame e não fazer xixi, para que o exame pudesse ser feito com a bexiga cheia.
Na hora marcada, tomei os quatro copos de água e quando a médica chegou para fazer o exame, eu não estava mais aguentando, mas mesmo assim me segurei.
A doutora Anabella me chamou numa sala com pouca iluminação, porque o exame não podia ser feito com luz acesa.
Era uma bela doutora, de fartos seios, que me chamaram a atenção o decote.
Ela pediu-me para deitar e assim que eu estava deitado, ela me pediu para abrir a calça e abaixar um pouco a cueca, porque ela teria que passar o aparelho do ultrassom na região abdominal, á esquerda e á direita. Nunca tinha feito um exame daqueles e quando me vi deitado, olhando para os fartos seios dela, e apertado para fazer xixi, meu pau começou a se avolumar. Ela foi passando o aparelho na barriga, com um gel que ela passou antes, e cada vez que ela passava bem devagar o aparelho na barriga, teve uma hora que ela encostou a mão na minha cueca e viu o volume do meu pau bem avantajado. Fiquei meio sem graça e disse que estava muito apertado e não aguentando mais. Então, ela disse que eu poderia me levantar e ir fazer xixi no banheiro que havia ali mesmo na sala. Levantei-me efui ao banheiro, quando tirei a cueca meu pau estava explodindo de duro, e mesmo assim fiz xixi, me aliviando. Ele parecia ter ficado maior ainda e mais duro, que não conseguia encaixar direito na cueca, mas voltei para a cama para a doutora continuar o exame.
Novamente deitado, ela pediu para abrir a caussa, e então, q2uando abri meu pau escapou para fora, de tão duro. Ela deu um sorriso e pediu para eu me tanquilizar e que eu podia deixar ele para fora, porque do jeito que estava tão duro, não daria para caber na cueca. Ela me deixou muito a vontade e continuou a fazer o exame, enquanto passava a mão na barriga, e encostando no meu pau, que não aguentava mais de duro. Falei para ela que ela tinha uns peitos muito bonitos e ela se abaixou assim e esfregou os peitos no meu pau. Peguei então na sua mão elevei até o meu pau. Ela deixou o aparelho de lado e disse que achava o meu pau muito bonito, com a glande feito cogumelo, no formato de sorvete de chocolate, do jeito que ela gostava. Então eu disse que ela podia experimentar o sorvete, quem sabe ele sossegava depois, Ela me respondeu dizendo que ele realmente precisava sossegar e ela ia dar um jeito. Então, com um jeito assim tão especial, abocanhou-o e fez leves movimentos com boca, levando-o atém o fundo da sua garganta, ficando assim, em movimentos que me davam um tal prazer nunca experimentado antes. Fazia isso com os olhos fechados, enquanto eu sentia olhava para busto avantajado, e ela pegou a minha mão e a levou por dentro do seu avental de doutora, e pude sentir a gostosura dos seus peitos. Enquanto isso ela comia gulosa o meu pau, que não demorou muito para manifestar que ia sair leite, e eu disse para ela que logo ia sair leite. Ela continuou mesmo assim, e então friccionou com mais força e mais rapidez o pau, de tal mofo que ele ficou mais duro ainda, e de repente, jorrou em sua boca uma quantidade tão grande de leite, como nunca havia saído antes. E ainda assim ela continuou com ele na boca, indo e vindo, até que, aos poucos, ele foi voltando ao seu estado como estava quando entrei na sala do exame. Ela então disse que eu podia ir ao banheiro, enquanto ela se lavou numa pia que havia ali do lado. Fui ao banheiro, me lavei, sem entender bem o que estava acontecendo, mas com uma sensação tão boa, e voltei à cama. Ela já estava com o avental fechado, e como se não tivesse acontecido nada, pediu para deitar, abri a calça de novo, e ela continuou o exame, como se nada – absolutamente nada – tivesse ocorrido. Acabado o exame, fechei a calça, levantei-me. Ela me deu papel para limpar o gel na barriga, ainda fez anotações num papel. E disse que era para eu aguardar na recepção, que dali a quinze minutos a moça da recepção entregaria o resultado do exame, para eu levar ao médico. E assim sai da sala e fiz como ela mandou. Depois de quinze minutos, a moça me chamou e me entregou o exame. Agradeci e sai mais leve do que havia entrado. Foi realmente uma experiência inédita. Cheguei em casa, tomei o banho mias gostoso, pensando nos peitos robustos da doutora Anabella.