"SANTA"

Fascinação, o que é fascinação? Algo que me causa arrepio na pele por este teu jeito de menina num corpo de mulher, que me enche de desejos. Não sei direito, mas, to achando que isso é a raiz de um amor.

DANI E SUAS HISTORIAS

DANI E SUAS HISTORIAS

Dormi abraçado a Danielle, temia por mais alguma surpresa pela manhã, mas ao acordar, antes dela vi que ela ainda dormia como uma anjinha, linda e loira. Pela veneziana do quarto, pude notar que lá fora o sol estava intenso, seria mais um domingo de calor insuportável. Levantei-me sem acordá-la, queria surpreendê-la com um café da manhã caprichado, afinal estávamos gastando muitas energias. Ainda eram dez horas da manhã e eu queria muito aproveitar aquele dia.

Ao voltar da cozinha com café, frutas, pães, sucrilhos, flores, jornal etc. ela já estava bocejando e mesmo ao acordar ela era linda. Após o café Dani me fez um pedido inusitado, queria ir ao zoológico para ver os leões, ela adorava leões. Fomos tomar um banho planejando o passeio, porem ao vê-la se despindo, meu amigo já se animou e com certeza os leões teriam que esperar um pouco mais para desfrutar da beleza de Dani… entramos juntos no chuveiro disputando a água fria, só havia um jeito de compartilharmos a água era nos abraçamos, começamos a nos beijar e nossas mãos passeavam sobre nossos corpos molhados, me abaixei para chupá-la, antes que o sabonete tirasse o gosto natural de boceta que eu tanto amo.

Chupava a sua boceta e seu grelo enquanto apertava sua nádegas, as vezes me dava vontade de morder, mas me continha, ao mesmo tempo Dani puxava meus cabelos e forçava minha cabeça para dentro de sua xana, ela gemia de prazer e era um gemido meio infantil, tinha sabor de pecado, jamais havia ouvido na vida um gemido como o de Dani, era único. Enquanto chupava disfarçadamente passava meu dedo no sabonete e o passava em seu cuzinho, ia enfiando um dedo, depois outro, até que ela gozou na minha boca, eu me levantei e a beijei fazendo provar do seu próprio gosto, com jeitinho e carinho fui virando ela de costas para mim, eu já tinha algo em mente, fiquei esfregando meu pau em sua bunda e também passei sabonete em meu amigo. Posicionei meu pau na entrada de seu cú e comecei a enfiar. Dani a princípio protestou dizendo que tomar no cú logo cedo não era bom, mas mudou de ideia rapidamente.

Eu fui em frente comendo seu cuzinho e apertando seus seios enquanto Dani se masturbava, pouco a pouco fui intensificando meu ataque e ela já gritava coisas desconexas e gozamos juntos. Ao tirar meu pau de seu cú percebi o que Dani queria me dizer com tomar no cú logo cedo. Meu pau estava levemente sujo de merda e nesse momento percebi o quanto gostava dela, pois não fiquei com nojo, isso me parecia normal. Dani com suas mãozinhas maravilhosas, primeiro limpou meu pau com sabonete e depois começou a limpá-lo com sua língua e boca, as chupadas de Dani são muito difíceis de explicar com palavras e mesmo já tendo gozado há pouco tempo em seu cú gozei novamente em sua boca, ela conseguia me deixar o tempo todo ligado. Nos secamos e nos vestimos para o passeio ao zoológico. Dani estava mais linda do que nunca em um vestidinho florido bem curto, durante o trajeto ao soo, nos atacávamos pelo caminho, ouvi muitas buzinadas aborrecidas atrás de mim em vários semáforos, parece que havíamos sido feitos para o prazer, era um encaixe mais que perfeito.

Durante o passeio pelo zoológico admirando os animais em busca dos leões, ouvimos gritos em nossa direção, dois homens gritavam – Sua vadia, agora nós vamos te matar… Dani me puxou pela mão e começamos a correr como loucos pelo zoológico, eu achava que alguma coisa de muito estranha estava acontecendo e sem tempo para fazer perguntas o que eu não estava gostando ficou ainda pior, começamos a ouvir tiros em nossa direção. Pulamos um cercado e da pior forma possível encontramos os leões, agora sim eu estava em pânico, mas Dani estranhamente não estava, me pediu silencio e me puxou pela mão para de trás de uma pedra, passando no meio dos leões, ficamos ali agachados…

Dani pediu que eu me acalma-se pois o cheiro de medo atraia os animais, como me acalmar numa situação dessas, porem por mais estranho que pareça os leões não estavam nem ai com a gente, estavam deitados esperando o domingo passar, fui me conformando com a situação e olhava para ela com cara de muitas perguntas, Dani me disse – eu sei o que vi está pensando e eu vou te explicar tudo, mas antes vamos ficar quietos e esperar que eles desistam. Ficamos mais de uma hora ali até que resolvemos arriscar sair, passamos novamente no meio dos leões e era incrível como ela gostava deles e eles e a respeitavam, Dani em outra vida devia ter sido uma leoa e até hoje mantinha um certo instinto animal.

Conseguimos chegar ao carro e voei para meu apartamento fazendo caminhos loucos para ter certeza de que não estava sendo seguido, estava tão nervoso que não fiz perguntas para Dani durante o trajeto, só me acalmei na garagem e aí sim muitas dúvidas e perguntas vinham a minha mente. Dani me pediu que subíssemos primeiro, e entramos no elevador. Dani com evidentes segundas intenções me abraçou e começou a beijar a minha orelha (ela já sabe que é um dos meus pontos fracos) e apertou o botão que para o elevador. Ela arrancou minha camiseta e começou a chupar e morder o meu peito, eu arranquei seu vestido e abaixei sua calcinha e minha bermuda, encostei Dani contra a parede do elevado e comecei a comer sua boceta com uma mistura de raiva e tesão. Gozamos juntos enquanto pessoas batiam nas portas dos andares superiores reclamando da demora do elevador. Nos recompomos e enfim entramos em casa, sentei-me no sofá e fiquei esperando por uma explicação…

Ela começou a contar mais uma triste história….      

igorhunsaker

1 comentário até agora

AnthonyOHAmarillo Publicado em1:50 pm - setembro 14, 2020

AnthonyOHAmarillo